Pular para o conteúdo principal

A prioridade da Evangelização

    Uma igreja que evangeliza está sempre em festa. Há sempre um ou mais rostos novos no aprisco. 
     Às vezes, as ovelhas mais antigas ficam enciumadas porque perdem um pouco da atenção do pastor com o ingresso das novas ovelhas. 
     Essas ovelhas devem deixar sua esterilidade e gerar ovelhas para o crescimento do rebanho do Senhor.  
     Vejamos como deve ser a evangelização como prioridade na vida de um cristão:

I-             A EVANGELIZAÇÃO NÃO É OPCIONAL: “IDE e FAZEI” (Dois verbos dinâmicos)
A evangelização é essencial à vida da igreja e é sua tarefa prioritária. Ou se evangeliza e vive ou não se evangeliza e morre. O fruto da evangelização é a santificação do corpo de Cristo na terra e dela depende a sobrevivência da Igreja.
II-           O EVANGELHO NÃO UMA PROPEIEDADE:
O evangelho não é uma mordomia. Nada poderá tirar-nos este privilégio e nem nos livrar desta responsabilidade (Rm 1.11-16).
III-   TAREFA PERMANENTE:
A evangelização é uma tarefa permanente. Nenhuma situação nos fará romper com o compromisso de evangelizar a tempo e fora de tempo. Evangelizar não é tarefa opcional. É uma ordem dada por Jesus Cristo. Ele tem autoridade para fazer isso.
OS MEIOS PARA A EVANGELIZAÇÃO:
I- TESTEMUNHO:
A evangelização passa pela exigência daquele que testemunha (mártir) e da comunidade chamada a testemunhar. O mártir cristão é aquele que põe  sua vida onde  está  sua palavra em nome de  Jesus  Cristo. A igreja é o  meio de  comunicação  do  evangelho ou não é igreja. Tudo que a igreja faz tem uma dimensão missiótica: sua liturgia, pregação, ensino, vida comunitária, serviço prestado à comunidade secular como escolas, ação social, clube de serviço, voluntariado. Atos 2.42; 6.8; 2.32; 3.15; 10.39-44; II Tm 1.8-14.
 II- PREGAR É VIVER:
Para pregar o evangelho é preciso viver o evangelho e viver integralmente em conversão pessoal e coletiva. É preciso que haja sinais na igreja. Os sinais credenciam a igreja a fim de que seja um referencial para a comunidade onde está inserida. Do contrário ela perde o direito e a credencial para pregar o evangelho.
III- O PREÇO DA EVANGELIZAÇÃO:
O preço é alto para que se tenha uma autêntica evangelização. Uma evangelização autêntica nos custará grandes renúncias, mudanças dolorosas e opções radicais. A igreja que busca facilidades fica fora dos limites da ação de Deus. Jesus Cristo, o Missionário, jamais teve facilidades em sua caminhada. Uma igreja que procura facilidades tornar-se-á inexpressiva e insulsa. Não há evangelização sem cruz. Deve-se pagar alto preço por aquilo tem alto valor.
 IV- OPERAÇÃO SOBRENATURAL:
A evangelização é uma operação sobrenatural de uma alma que pode ser comparada a uma cirurgia espiritual. Toda evangelização passa pela dinâmica do Espírito Santo. Todas as vezes que a igreja trabalha sob a estratégia do Espírito Santo, as fortalezas do diabo são estremecidas e alargam-se as fronteiras do reino de Deus.
CONCLUSÃO:
       “Se não resgatarmos os que estão na rota do inferno, precisamos resgatar-nos a nós mesmos” (Reinhard Bonnke). Deixe de fazer coisas para Deus. Deus quer usar você para fazer tudo melhor do que você está fazendo até agora. “O essencial é a unção de Deus. Até você ter esta unção, todo o resto é presunção. A unção tira você da rotina religiosa pelo sopro do Espírito Santo” (R. Bonncke)

     Nota:

     Esta reflexão missionária é o resultado de curso sobre missões em Huampani-Lima-Peru.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ESPIRITO, ALMA E CORPO – DOUTRINA FUNDAMENTAL

“E O PRÓPRIO DEUS DE PAZ VOS SANTIFIQUE COMPLETAMENTE; E O VOSSO ESPÍRITO, ALMA E CORPO SEJAM PLENAMENTE CONSERVADOS IRREPREENSÍVEIS PARA VINDA DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO" 1 Ts 5.23 "POIS A PALAVRA É VIVA E EFICAZ, E MAIS CORTANTE DO QUE QUALQUER ESPADA DE DOIS GUMES, E PENETRA ATÉ AO PONTO DE DIVIDIR ALMA E ESPÍRITO, JUNTAS E MEDULAS, E É APTA PARA DISCERNIR OS PENSAMENTOS E INTENÇÕES DO CORAÇÃO” Hb 4.12 FUNÇÕES RESPECTIVAS DO ESPÍRITO, ALMA E CORPO

Você é um seguidor ou discípulo?

O PERFIL DO SEGUIDOR E DO DISCÍPULO:
O SEGUIDOR ESPERA PÃES E PEIXES (Mt 4.4), MAS O DISCÍPULO É UM PESCADOR (Lc 5.10).
O SEGUIDOR LUTA POR CRESCER (Jo 15), MAS O DISCÍPULO LUTA POR REPRODUZIR (Mt 28.19), O SEGUIDOR É CONDICIONADO PELAS CIRCUNSTÂNCIAS (Mc 4.37-38), MAS O DISCÍPULO APROVEITA-AS PARA EXERCITAR SUA FÉ ( 2Co 4.8-11),          O SEGUIDOR VALE, PORQUE SOMA (Lc 9.33), MAS O DISCÍPULO VALE, PORQUE MULTIPLICA (At 4.4; 6.1).
O SEGUIDOR GOSTA DE AFAGO  (Jo 13.25);, MAS O DISCÍPULO GOSTA DO SERVIÇO E DO SACRIFÍCIO (1P e 2.5).
 O SEGUIDOR É VALIOSO (Lc 12.7 ), MAS O DISCÍPULO É INDISPENSÁVEL (At 1.8; 2Tm 2.15).
No dia em que os seguidores e discípulos de Cristo puserem em prática estes princípios bíblicos, provocarão nervosismo naquele que  se levanta com suas hostes contra o reino de Deus. De nada adiantará, porque ele será derrotado pelo SANGUE DO CORDEIRO. Aleluia!

ESPÍRITO, ALMA E CORPO

1 Ts 5.23; Hb 4.12 “E O PRÓPRIO DEUS DE PAZ VOS SANTIFIQUE COMPLETAMENTE; E O VOSSO ESPÍRITO, ALMA E CORPO SEJAM PLENAMENTE CONSERVADOS IRREPREENSÍVEIS PARA VINDA DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO, POIS A PALAVRA É VIVA E EFICAZ, E MAIS CORTANTE DO QUE QUALQUER ESPADA DE DOIS GUMES, E PENETRA ATÉ AO PONTO DE DIVIDIR ALMA E ESPÍRITO, JUNTAS E MEDULAS, E É APTA PARA DIOSCERNIR OS PENSAMENTOS E INTENÇÕES DO CORAÇÃO”. FUNÇÕES RESPECTIVAS DO ESPÍRITO, ALMA E CORPO:

O Bom Pastor e as Ovelhas

João 10.5 e 9-10 -INTRODUÇÃO: É preciso ajustar a nossa vida com Jesus Cristo, o Supremo Pastor, para sentirmo-nos satisfeitos e calmos. A ovelha não é um animal muito exigente. Come o que se lhes dá a comer; bebe o que se lhes dá a beber. A igreja, na pós-modernidade tem pastores de todas as classes, habilidades e gostos. A bem da verdade, o título de pastor está um pouco desgastado. Surgem outras qualificações que dão mais status como apóstolo, profeta, missionário. Há pastor que prega o evangelho puro e transformador que “é o poder de Deus para a salvação de aquele que crê” (Rm 1.16), da cura, do exorcismo, da prosperidade, da libertação, do Quinto Evangelho do “nada a ver” e, faz uma salada que intoxica a alma ao invés de curar seus males.