Pular para o conteúdo principal

Celebração da Páscoa

     Páscoa é explosão da vida em meio à morte. É o grito de liberdade depois da saída do cativeiro do pecado. É o brado de júbilo, depois que se recebe a carta de alforria. Só tem direito de celebrar a Páscoa aquele em cuja vida os laços da morte foram rompidos. Está credenciado para celebrar a páscoa todo aquele que hasteia a bandeira da vida e arria a bandeira da morte na vida do ser humano. Celebrar a Páscoa comendo  chocolate, bacalhau e degustando um pedacinho de carne assada ou cozida de carneiro, é uma dessacralização.

A nossa páscoa é doce como mel, mas a Páscoa do Cordeiro imaculado foi amarga como fel. Celebrar a Páscoa é romper o holocausto da morte executado pelo homem proclamando Jesus Cristo que quebrou as mandíbulas da morte, quando se ofereceu como holocausto no maior altar do mundo, que é o monte da caveira.
A igreja deve marcar seu encontro, não apenas nos templos com belos cânticos e sofisticada homilia, quando o grito dos ameaçados pela morte ronda os limites do nosso espaço sagrado. Somos convocados a assumir uma postura profética, e não conformista, diante dos cadáveres ambulantes da nossa sociedade. Celebrar a Páscoa é lutar contra “o anjo da morte” que ronda os lares brasileiros, “aspergindo o sangue do Cordeiro nos umbrais das casas”.
Celebrar a Páscoa é dizer: PAI PERDOA-NOS pelos homens que usam suas armas que vomitam projéteis mortíferos e produzem viúvas e órfãos; pelo gemido das crianças que sugam a última gota de leite do peito vazio da mãe; pelo choro da mãe que vê seu filho morrer, prematuramente, sem os cuidados médicos; pelos geradores da morte através de guerras e pela ganância em amealhar riquezas. Termino esta mensagem citando Charles Chaplin: “O homem moderno pensa muito e sente muito pouco”. Tenho medo, porque muitos de nós vivemos essa filosofia e adotamos essa teologia.
“Esteja absolutamente certa, pois, toda a casa de Israel de que a este Jesus, que vós crucificastes, DEUS O FEZ SENHOR E CRISTO (Atos 2.36).

                                 SE PUDER, TENHA UMA FELIZ E INCOMODANTE PÁSCOA!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ESPIRITO, ALMA E CORPO – DOUTRINA FUNDAMENTAL

“E O PRÓPRIO DEUS DE PAZ VOS SANTIFIQUE COMPLETAMENTE; E O VOSSO ESPÍRITO, ALMA E CORPO SEJAM PLENAMENTE CONSERVADOS IRREPREENSÍVEIS PARA VINDA DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO" 1 Ts 5.23 "POIS A PALAVRA É VIVA E EFICAZ, E MAIS CORTANTE DO QUE QUALQUER ESPADA DE DOIS GUMES, E PENETRA ATÉ AO PONTO DE DIVIDIR ALMA E ESPÍRITO, JUNTAS E MEDULAS, E É APTA PARA DISCERNIR OS PENSAMENTOS E INTENÇÕES DO CORAÇÃO” Hb 4.12 FUNÇÕES RESPECTIVAS DO ESPÍRITO, ALMA E CORPO

Você é um seguidor ou discípulo?

O PERFIL DO SEGUIDOR E DO DISCÍPULO:
O SEGUIDOR ESPERA PÃES E PEIXES (Mt 4.4), MAS O DISCÍPULO É UM PESCADOR (Lc 5.10).
O SEGUIDOR LUTA POR CRESCER (Jo 15), MAS O DISCÍPULO LUTA POR REPRODUZIR (Mt 28.19), O SEGUIDOR É CONDICIONADO PELAS CIRCUNSTÂNCIAS (Mc 4.37-38), MAS O DISCÍPULO APROVEITA-AS PARA EXERCITAR SUA FÉ ( 2Co 4.8-11),          O SEGUIDOR VALE, PORQUE SOMA (Lc 9.33), MAS O DISCÍPULO VALE, PORQUE MULTIPLICA (At 4.4; 6.1).
O SEGUIDOR GOSTA DE AFAGO  (Jo 13.25);, MAS O DISCÍPULO GOSTA DO SERVIÇO E DO SACRIFÍCIO (1P e 2.5).
 O SEGUIDOR É VALIOSO (Lc 12.7 ), MAS O DISCÍPULO É INDISPENSÁVEL (At 1.8; 2Tm 2.15).
No dia em que os seguidores e discípulos de Cristo puserem em prática estes princípios bíblicos, provocarão nervosismo naquele que  se levanta com suas hostes contra o reino de Deus. De nada adiantará, porque ele será derrotado pelo SANGUE DO CORDEIRO. Aleluia!

ESPÍRITO, ALMA E CORPO

1 Ts 5.23; Hb 4.12 “E O PRÓPRIO DEUS DE PAZ VOS SANTIFIQUE COMPLETAMENTE; E O VOSSO ESPÍRITO, ALMA E CORPO SEJAM PLENAMENTE CONSERVADOS IRREPREENSÍVEIS PARA VINDA DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO, POIS A PALAVRA É VIVA E EFICAZ, E MAIS CORTANTE DO QUE QUALQUER ESPADA DE DOIS GUMES, E PENETRA ATÉ AO PONTO DE DIVIDIR ALMA E ESPÍRITO, JUNTAS E MEDULAS, E É APTA PARA DIOSCERNIR OS PENSAMENTOS E INTENÇÕES DO CORAÇÃO”. FUNÇÕES RESPECTIVAS DO ESPÍRITO, ALMA E CORPO:

O Bom Pastor e as Ovelhas

João 10.5 e 9-10 -INTRODUÇÃO: É preciso ajustar a nossa vida com Jesus Cristo, o Supremo Pastor, para sentirmo-nos satisfeitos e calmos. A ovelha não é um animal muito exigente. Come o que se lhes dá a comer; bebe o que se lhes dá a beber. A igreja, na pós-modernidade tem pastores de todas as classes, habilidades e gostos. A bem da verdade, o título de pastor está um pouco desgastado. Surgem outras qualificações que dão mais status como apóstolo, profeta, missionário. Há pastor que prega o evangelho puro e transformador que “é o poder de Deus para a salvação de aquele que crê” (Rm 1.16), da cura, do exorcismo, da prosperidade, da libertação, do Quinto Evangelho do “nada a ver” e, faz uma salada que intoxica a alma ao invés de curar seus males.