Pular para o conteúdo principal

O plano de Deus para homens e mulheres

“E todos nós, com o rosto desvendado, contemplando, como por espelho, a glória do Senhor, somos transformados, de glória em glória, na sua própria imagem, como pelo Senhor, o Espírito” (2Coríntios 3.18)
O plano original da humanidade não incluía o pecado e suas mazelas, mas Deus não desistiu dos homens mesmo quando este o desobedeceu. A redenção por meio do sacrifício de Jesus traz outra oportunidade de refletirmos a glória de Deus como espelhos. 

A masculinidade e a feminilidade são duas formas complementares de representarmos a imagem de Deus. Ele se mostra tanto nas características dos homens quanto nas peculiaridades das mulheres. E, se revela ainda mais maravilhosamente na união abençoada dos dois. O Pai sabe tudo sobre o ser de um homem tanto quanto sobre o ser de uma mulher. Nele está o padrão para os dois gêneros. Ele é o criador de ambos.
No entanto, muitas vezes estes “espelhos” estão quebrados em nosso interior e a imagem que refletimos está muito aquém dos propósitos do Senhor. Ele mesmo nos chama a restaurar nosso interior como homens e mulheres para que possamos espelhar sua face de maneira cada vez mais nítida. O nosso criador é também re-criador!
Dentro deste assunto, existe duas maneiras que Deus escolheu para demonstrar seu padrão de masculinidade e de feminilidade: através das Escrituras e através de Sua criação.
A REVELAÇAO NAS ESCRITURAS
Existem duas narrações diferentes no texto bíblico para a criação do homem e da mulher. Vejamos:
“Também disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; tenha ele domínio sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus, sobre os animais domésticos, sobre toda a terra e sobre todos os répteis que rastejam pela terra. Criou Deus, pois, o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou. E Deus os abençoou e lhes disse: Sede fecundos, multiplicai-vos, enchei a terra e sujeitai-a; dominai sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus e sobre todo animal que rasteja pela terra. E disse Deus ainda: Eis que vos tenho dado todas as ervas que dão semente e se acham na superfície de toda a terra e todas as árvores em que há fruto que dê semente; isso vos será para mantimento. E a todos os animais da terra, e a todas as aves dos céus, e a todos os répteis da terra, em que há fôlego de vida, toda erva verde lhes será para mantimento. E assim se fez. Viu Deus tudo quanto fizera, e eis que era muito bom. Houve tarde e manhã, o sexto dia.” (Gn 1.26-31).
Este primeiro texto ressalta essencialmente os fatores que unem os dois sexos. A ênfase está naquilo que é compartilhado por homens e mulheres. Ambos possuem a capacidade de refletir a imagem e semelhança de Deus, os dois têm sua origem no Senhor e dependem disso para se realizar, o mesmo valor é dado tanto para o macho quanto para a fêmea no que se refere a dignidade, valor e aceitação por parte do Senhor, os dois seres humanos receberam um chamado e uma responsabilidade diante da criação a sua volta, deveriam atuar como uma unidade na multiplicação da humanidade, na povoação e sujeição da terra. Este mandamento não foi dado apenas a Adão, mas sim, à equipe Adão e Eva. E, isto aos olhos de Deus não foi “bom”, foi “muito bom.”
“Então, formou o Senhor Deus ao homem do pó da terra e lhe soprou nas narinas o fôlego de vida, e o homem passou a ser alma vivente. E plantou o Senhor Deus um jardim no Éden, na direção do Oriente, e pôs nele o homem que havia formado. Do solo fez o Senhor Deus brotar toda sorte de árvores agradáveis à vista e boas para alimento; e também a árvore da vida no meio do jardim e a árvore do conhecimento do bem e do mal. (…) Disse mais o Senhor Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma auxiliadora que lhe seja idônea. Havendo, pois, o Senhor Deus formado da terra todos os animais do campo e todas as aves dos céus, trouxe-os ao homem, para ver como este lhes chamaria; e o nome que o homem desse a todos os seres viventes, esse seria o nome deles. Deu nome o homem a todos os animais domésticos, às aves dos céus e a todos os animais selváticos; para o homem, todavia, não se achava uma auxiliadora que lhe fosse idônea. Então, o Senhor Deus fez cair pesado sono sobre o homem, e este adormeceu; tomou uma das suas costelas e fechou o lugar com carne. E a costela que o Senhor Deus tomara ao homem, transformou-a numa mulher e lha trouxe. E disse o homem: Esta, afinal, é osso dos meus ossos e carne da minha carne; chamar-se-á varoa, porquanto do varão foi tomada” (Gn 2.7-9; 2.18-23).
O segundo texto revela algo muito interessante. Fala sobre as diferenças notáveis que distinguem as funções e as potencialidades dos gêneros.
Note as diferenças:
-Adão foi formado do pó da terra (objeto inanimado), Eva foi a única criatura a ser gerada de outro ser vivo.
-Adão foi criado em solitude, no que tange outros seres humanos, foi um processo entre Deuse o “macho.” Eva foi criada em uma relação de três pessoas.· Deus ao criar Adão plantou um jardim, o colocou no meio e o desafiou a administrar o meio externo. Eva assim que abriu os olhos foi apresentada a outro ser humano. Deus chegou a conclusão que o isolamento e a solidão não eram bons para Adão, ele precisava de mais da divindade para executar seu chamado e refletir mais perfeitamente o ser de Deus. A resposta para isso foi a mulher. Eva foi a maneira como Deus escolheu para derramar sobre a terra e sobre Adão mais de sua pessoa.
-A maior força de Adão estava em conquista o meio externo. Eva possui sua maior força em relacionar-se com outros seres humanos.
-Adão na relação sexual fornece o esperma e termina seu trabalho, por assim dizer. Eva recebe a semente e passa nove meses gerando, nutrindo, administran-do a vida dentro de si.
-Analise as diferentes táticas de satanás na tentação e as distintas conseqüências que o pecado gerou para o homem e para a mulher. Adão foi afligido na sua relação com o ambiente, com o trabalho de suas mãos. Eva foi prejudicada em sua função de gerar vida.
-Adão como “cabeça”e Eva como “auxiliadora idônea” manifestam as funções completamentares que não podem ser negligenciadas.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ESPIRITO, ALMA E CORPO – DOUTRINA FUNDAMENTAL

“E O PRÓPRIO DEUS DE PAZ VOS SANTIFIQUE COMPLETAMENTE; E O VOSSO ESPÍRITO, ALMA E CORPO SEJAM PLENAMENTE CONSERVADOS IRREPREENSÍVEIS PARA VINDA DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO" 1 Ts 5.23 "POIS A PALAVRA É VIVA E EFICAZ, E MAIS CORTANTE DO QUE QUALQUER ESPADA DE DOIS GUMES, E PENETRA ATÉ AO PONTO DE DIVIDIR ALMA E ESPÍRITO, JUNTAS E MEDULAS, E É APTA PARA DISCERNIR OS PENSAMENTOS E INTENÇÕES DO CORAÇÃO” Hb 4.12 FUNÇÕES RESPECTIVAS DO ESPÍRITO, ALMA E CORPO

Você é um seguidor ou discípulo?

O PERFIL DO SEGUIDOR E DO DISCÍPULO:
O SEGUIDOR ESPERA PÃES E PEIXES (Mt 4.4), MAS O DISCÍPULO É UM PESCADOR (Lc 5.10).
O SEGUIDOR LUTA POR CRESCER (Jo 15), MAS O DISCÍPULO LUTA POR REPRODUZIR (Mt 28.19), O SEGUIDOR É CONDICIONADO PELAS CIRCUNSTÂNCIAS (Mc 4.37-38), MAS O DISCÍPULO APROVEITA-AS PARA EXERCITAR SUA FÉ ( 2Co 4.8-11),          O SEGUIDOR VALE, PORQUE SOMA (Lc 9.33), MAS O DISCÍPULO VALE, PORQUE MULTIPLICA (At 4.4; 6.1).
O SEGUIDOR GOSTA DE AFAGO  (Jo 13.25);, MAS O DISCÍPULO GOSTA DO SERVIÇO E DO SACRIFÍCIO (1P e 2.5).
 O SEGUIDOR É VALIOSO (Lc 12.7 ), MAS O DISCÍPULO É INDISPENSÁVEL (At 1.8; 2Tm 2.15).
No dia em que os seguidores e discípulos de Cristo puserem em prática estes princípios bíblicos, provocarão nervosismo naquele que  se levanta com suas hostes contra o reino de Deus. De nada adiantará, porque ele será derrotado pelo SANGUE DO CORDEIRO. Aleluia!

ESPÍRITO, ALMA E CORPO

1 Ts 5.23; Hb 4.12 “E O PRÓPRIO DEUS DE PAZ VOS SANTIFIQUE COMPLETAMENTE; E O VOSSO ESPÍRITO, ALMA E CORPO SEJAM PLENAMENTE CONSERVADOS IRREPREENSÍVEIS PARA VINDA DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO, POIS A PALAVRA É VIVA E EFICAZ, E MAIS CORTANTE DO QUE QUALQUER ESPADA DE DOIS GUMES, E PENETRA ATÉ AO PONTO DE DIVIDIR ALMA E ESPÍRITO, JUNTAS E MEDULAS, E É APTA PARA DIOSCERNIR OS PENSAMENTOS E INTENÇÕES DO CORAÇÃO”. FUNÇÕES RESPECTIVAS DO ESPÍRITO, ALMA E CORPO:

O Bom Pastor e as Ovelhas

João 10.5 e 9-10 -INTRODUÇÃO: É preciso ajustar a nossa vida com Jesus Cristo, o Supremo Pastor, para sentirmo-nos satisfeitos e calmos. A ovelha não é um animal muito exigente. Come o que se lhes dá a comer; bebe o que se lhes dá a beber. A igreja, na pós-modernidade tem pastores de todas as classes, habilidades e gostos. A bem da verdade, o título de pastor está um pouco desgastado. Surgem outras qualificações que dão mais status como apóstolo, profeta, missionário. Há pastor que prega o evangelho puro e transformador que “é o poder de Deus para a salvação de aquele que crê” (Rm 1.16), da cura, do exorcismo, da prosperidade, da libertação, do Quinto Evangelho do “nada a ver” e, faz uma salada que intoxica a alma ao invés de curar seus males.