Pular para o conteúdo principal

Ser Homem e ser Mulher

Mateus 19.1-16 
Vamos apresentar alguns princípios relacionados à masculinidade e à femilidade que nos ajudarão a entender como se dá a compreensão pessoal da identidade de gênero, bem como suas expressões sócio-culturais que nos revelam o que é ser homem ou mulher dentro de nosso ambiente cultural. E, discutiremos alguns preceitos bíblicos e relevantes que permeiam este tema. Inicialmente, é fundamental citar alguns pressupostos, colocados por Medinger no livro “Novos Caminhos”:

1. Especialmente na infância, boa parte dos homens não sentiu suficientemente masculinos;
2. Com freqüência o ponto central da homossexualidade masculina é caracterizado pela busca da masculinidade de outros homens; uma masculinidade que se deseja, mas que ao mesmo tempo, o indivíduo não se vê capaz de atingi-la. A ausência de identidade masculina é o aspecto que dirige e dá força a busca homossexual.
3. Grande parte das mulheres em nosso ministério sofreu algum tipo de abuso por parte de homens, e como decorrência deste abuso, rejeitou algumas características de sua identidade feminina. Isto se trata de uma atitude de auto-defesa.
4. Além disso, algumas mulheres observaram suas mães serem abusadas de alguma forma por outros homens; isto gerou uma decisão interna: “se isto é o que acontece com as mulheres, eu não quero ser uma mulher.”
PRINCÍPIO 1 – A mulher já tem, em boa medida, sua identidade feminina, porém o homem precisa receber sua identidade masculina. Observamos em várias culturas ritos de passagem para que os meninos se tornem homens e aprendam com os mais velhos. No entanto, na maioria dos casos, a mesma cultura não possui práticas equivalentes para as mulheres. Uma teria que explica este fato é que como as meninas nascem a partir dos corpos de suas mães, elas identificam-se com a feminilidade desde o seu nascimento. Por outro lado, os meninos apesar de nascerem de um corpo feminino, terão que aprender que não são como suas mães e, de fato, precisarão romper com a identificação atrelada a elas. Em seguida, necessitarão buscar sua identidade em outra fonte. Ao perceberem sua semelhança com seus pais, iniciarão o processo de receberem suas identidades masculinas deles, desde que nada interfira neste processo.
PRINCÍPIO 2 – O problema real do homem na homossexualidade não é excesso de características femininas, mas sim que não conseguiu desenvolver sua masculinidade suficientemente ou adequadamente. O problema da mulher no lesbianismo não é que tenha excesso de características masculinas, mas sim que tenha rejeitado sua feminilidade. Isso nos revela que o problema não está em que homens sejam sensíveis, intuitivos e até mesmo dados a fazeres doméstico. Não há nada intrinsecamente errado em mulheres demonstrarem aptidões esportivas ou analíticas. A falta está quando não conseguimos realizar nossos papeis como homens e mulheres de acordo com os propósitos de Deus. Neste contexto, a “cura” está mais relacionada à atitude de “revestir-se” de algo, do que “despir-se”.
PRINCÍPIO 3 - Tantos os homens como as mulheres são uma combinação da masculinidade e da feminilidade – porém, nos homens, deve predominar a masculinidade, e a feminilidade nas mulheres, segundo a imagem de Deus.
PRINCÍPIO 4 – Tantos os homens como as mulheres são iqualmente valiosos para Deus – ambos foram criados à sua semelhança. “Desse modo, não existe diferença entre judeus e não-judeus, entre escravos e pessoas livres, entre homens e mulheres: todos vocês são um só por estarem unidos com Cristo Jesus.” (Gl 3.28).
PRINCÍPIO 5 – Os homens e as mulheres foram criados para funções diferentes.
PRINCÍPIO 6 – Os homens e as mulheres foram criados para complementarem-se uns aos outros.
No contexto em se vive, hoje, há muitos bandalhos girando a metralhadora e mandando balas para todas as direções na questão da homossexualudade e homossexualidade. «O meu povo é destruído por falta de conhecimento » dos postulados das Escrituras Sagradas (Oséias 4.6). «O temor do Senhor é o princípio da sabedoria; bomentendimento têm todos os que obedecem aos sus preceitos» (Sl 111.10).

REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA :

MEDINGER. Alan. Novos Caminhos. Regeneration Books. Londrina – PR. 2001.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ESPIRITO, ALMA E CORPO – DOUTRINA FUNDAMENTAL

“E O PRÓPRIO DEUS DE PAZ VOS SANTIFIQUE COMPLETAMENTE; E O VOSSO ESPÍRITO, ALMA E CORPO SEJAM PLENAMENTE CONSERVADOS IRREPREENSÍVEIS PARA VINDA DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO" 1 Ts 5.23 "POIS A PALAVRA É VIVA E EFICAZ, E MAIS CORTANTE DO QUE QUALQUER ESPADA DE DOIS GUMES, E PENETRA ATÉ AO PONTO DE DIVIDIR ALMA E ESPÍRITO, JUNTAS E MEDULAS, E É APTA PARA DISCERNIR OS PENSAMENTOS E INTENÇÕES DO CORAÇÃO” Hb 4.12 FUNÇÕES RESPECTIVAS DO ESPÍRITO, ALMA E CORPO

ESPÍRITO, ALMA E CORPO

1 Ts 5.23; Hb 4.12 “E O PRÓPRIO DEUS DE PAZ VOS SANTIFIQUE COMPLETAMENTE; E O VOSSO ESPÍRITO, ALMA E CORPO SEJAM PLENAMENTE CONSERVADOS IRREPREENSÍVEIS PARA VINDA DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO, POIS A PALAVRA É VIVA E EFICAZ, E MAIS CORTANTE DO QUE QUALQUER ESPADA DE DOIS GUMES, E PENETRA ATÉ AO PONTO DE DIVIDIR ALMA E ESPÍRITO, JUNTAS E MEDULAS, E É APTA PARA DIOSCERNIR OS PENSAMENTOS E INTENÇÕES DO CORAÇÃO”. FUNÇÕES RESPECTIVAS DO ESPÍRITO, ALMA E CORPO:

O Vaso de Alabastro

Fui pobre duas vezes – materialmente e espiritualmente. Alguém que tinha alma grande amou-me, acolheu-me, curou-me, sustentou-me e guiou-me. Por causa do avanço acelerado da tecnologia, o amor vai se tornando uma virtude rara, até entre os irmãos da santa grei.  Pobres, ah, os pobres! O rico pode ser pobre espiritualmente. Não obstante a sua riqueza, ele pode ser rico também (um pouco mais difícil) vivendo sob o senhorio de Jesus Cristo; o pobre materialmente pode ser rico. Triste é ser pobre duas vezes! Jesus definiu o palco da mensagem evangélica dizendo: Mt 11.5; 26.11; Lc 4.18 e fez uma advertência - “trabalhai não pela comid que perece, mas pela comida que permanece para a vida eterna, a qual o Filho do homem vos dará...”(Jo 6.27).

O Bom Pastor e as Ovelhas

João 10.5 e 9-10 -INTRODUÇÃO: É preciso ajustar a nossa vida com Jesus Cristo, o Supremo Pastor, para sentirmo-nos satisfeitos e calmos. A ovelha não é um animal muito exigente. Come o que se lhes dá a comer; bebe o que se lhes dá a beber. A igreja, na pós-modernidade tem pastores de todas as classes, habilidades e gostos. A bem da verdade, o título de pastor está um pouco desgastado. Surgem outras qualificações que dão mais status como apóstolo, profeta, missionário. Há pastor que prega o evangelho puro e transformador que “é o poder de Deus para a salvação de aquele que crê” (Rm 1.16), da cura, do exorcismo, da prosperidade, da libertação, do Quinto Evangelho do “nada a ver” e, faz uma salada que intoxica a alma ao invés de curar seus males.