Pular para o conteúdo principal

Reflexão sobre a Jornada Mundial da Juventude

O Papa foi recebido no Brasil com as honras de Pontífice e Estadista
   A visita do Papa Francisco Bergoglio ao Brasil deixou um lampejo de esperança para o povo católico e orientação geral para que cuida da juventude. É homem simples e humilde. Não se destacou como monstro sagrado, mas desceu do pedestal que o povo lhe construiu. Ele pediu que a vidraça do papamóvel fosse abaixada para ficar à vontade a fim de cumprimentar o povo, tocar, abraçar e beijar crianças. Ele desceu, várias vezes, do papamóvel, porque não queria ficar como um pássaro aprisionado. 

    O foco do evento foi a expectativa de encontrar solução para os problemas que ameaçam a igreja, juventude e estancar o fenômeno migratório de católicos para outros segmentos religiosos. Vejamos mais sobre alguns aspectos:
    Segurança. Para garantir a segurança do insigne visitante, tiveram o cuidado de articular um apara-to bélico das forças armadas de 14 mil homens e um elenco da segurança nacional para evitar algum entre-vero por causa do momento de crise nacional que inquieta e exige mudanças. Dizem que importaram tan-que de guerra da Alemanha, que dispara 1.100 tiros por minutos, para qualquer eventualidade nos quatro eventos nacionais. O insigne visitante deixou transparecer que gostaria de estar mais livre, porque não tem medo de morrer. Os governos federal, estadual e municipal estão de saia justa, porque não conseguem fazer o dever de casa e fizeram vista grossa às necessidades do povo gastando a pequena quantia de RR$118 milhões com a festa da família planetária católica sendo um Estado laico. Mas, o que isto para um país tão rico?!
    Igreja na rua. O Papa convocou o elenco/point, a Cúpula Católica para uma reunião e disse-lhes entre outros assuntos que deseja ver a igreja nas ruas, avenidas e praças. A igreja distanciou-se do povo. A Ela deve ver, ouvir e sentir as necessidades do povo, estar junto ao povo e aberta ao diálogo. Peguei uma fatia de sua inquietação e fiquei a imaginar que sua convocação e exortação atingiram a nossa comunidade de fé que está envolvida com o perfil elitista e prática conventual. Perdeu-se o jeito de ser igreja que fala a linguagem mais bíblica e ao alcance das classes mais humildes. Sente-se que a igreja distanciou-se da mística do  'Cavaleiro de Deus' – João Wesley. Somos uma igreja, refiro-me à 4re, que tem uma exímia estrutura organizacional com um elenco de líderes clérigos e leigos hábeis para um spread missionário, porém sentimos que a rotinização tem sido o maior problema. Gasta-se tempo, dinheiro e os resultados são parcos. Gosto do que Leonado Boff me disse pessoalmente - “Você é pastor? Sim, respondi. - Então ouça o Espírito Santo para que o povo possa ouvir você.” Tenho certeza de que, se a igreja ouvir o Estrategista da missão, será estimulada a expandir os limites do reino de Deus. Para que isto aconteça ela tem de sair do seu quadrado. Oscar Culmann afirma que Jesus Cristo usou 50.3% de suas ações junto ao povo e 49.7% com os seus discípulos e a sós com o Pai. Dentro de um pressuposto profético e holístico, todos os segmen-
tos do cristianismo  devem cumprir a missão de manter o equilíbrio da família planetária.
     Juventude. No seu discurso à juventude foi austero e contundente chamando a atenção dos gover-nos e educadores para cuidarem da juventude na construção de suas balizas para o futuro. Se almejamos colher frutos no futuro temos de investir na juventude. Se não o fizermos os jovens estarão sem rumos definidos. “Ao olharmos para a retina da juventude no presente percebemos a sua ansiedade. Ao definir-mos suas balizas definiremos o futura da nação. Os jovens são a janela  do futuro de uma nação.” Os estí-mulos que recebem hoje determinam a construção da futura sociedade. O que está acontecendo hoje é consequência de descuidos dos educadores e formadores de caráter. Uma juventude que tem prumo no pre-sente não deixará a nação sem rumo no futuro.
    Capitalismo. Com um tom bem ácido o Papa fez críticas ao capitalista moderno gestor de um sistema econômico desumano e escravizante. Na expressão de Albert Schweitzer - Inicia-se uma nova Idade Média com a robotização, humanização da máquina e a desumanização do homem culminando com a fragmentação da família. O capitalismo pós-moderno ou selvagem está gestando uma crise que deixa um rescaldo de dois extremos preocupantes. “Em um dos extremos estão os jovens e no  outros os  idosos.”
    O saudoso Bispo Almir dos Santos, cristão socialista, citava na aula de sociologia: “Em todos os extremos há perigos” - In omnia extremis periculosa est.” Que sanduíche indigesto é este!: jovens-capitali$mo-idosos! Evitemos que um destrua o outro.  Deve-se buscar a orientação de Deus para que a frase de Titus Plautus, dramaturgo romano, ”Homo homini lupus est” - O homem é o lobo do homem, não seja aplicada na sociedade moderna. No amor de Jesus Cristo, o Sumo Sacerdote e cordial abraço.   
  Pr. Trevenzoli

                                                                                                                                      

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ESPIRITO, ALMA E CORPO – DOUTRINA FUNDAMENTAL

“E O PRÓPRIO DEUS DE PAZ VOS SANTIFIQUE COMPLETAMENTE; E O VOSSO ESPÍRITO, ALMA E CORPO SEJAM PLENAMENTE CONSERVADOS IRREPREENSÍVEIS PARA VINDA DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO" 1 Ts 5.23 "POIS A PALAVRA É VIVA E EFICAZ, E MAIS CORTANTE DO QUE QUALQUER ESPADA DE DOIS GUMES, E PENETRA ATÉ AO PONTO DE DIVIDIR ALMA E ESPÍRITO, JUNTAS E MEDULAS, E É APTA PARA DISCERNIR OS PENSAMENTOS E INTENÇÕES DO CORAÇÃO” Hb 4.12 FUNÇÕES RESPECTIVAS DO ESPÍRITO, ALMA E CORPO

Você é um seguidor ou discípulo?

O PERFIL DO SEGUIDOR E DO DISCÍPULO:
O SEGUIDOR ESPERA PÃES E PEIXES (Mt 4.4), MAS O DISCÍPULO É UM PESCADOR (Lc 5.10).
O SEGUIDOR LUTA POR CRESCER (Jo 15), MAS O DISCÍPULO LUTA POR REPRODUZIR (Mt 28.19), O SEGUIDOR É CONDICIONADO PELAS CIRCUNSTÂNCIAS (Mc 4.37-38), MAS O DISCÍPULO APROVEITA-AS PARA EXERCITAR SUA FÉ ( 2Co 4.8-11),          O SEGUIDOR VALE, PORQUE SOMA (Lc 9.33), MAS O DISCÍPULO VALE, PORQUE MULTIPLICA (At 4.4; 6.1).
O SEGUIDOR GOSTA DE AFAGO  (Jo 13.25);, MAS O DISCÍPULO GOSTA DO SERVIÇO E DO SACRIFÍCIO (1P e 2.5).
 O SEGUIDOR É VALIOSO (Lc 12.7 ), MAS O DISCÍPULO É INDISPENSÁVEL (At 1.8; 2Tm 2.15).
No dia em que os seguidores e discípulos de Cristo puserem em prática estes princípios bíblicos, provocarão nervosismo naquele que  se levanta com suas hostes contra o reino de Deus. De nada adiantará, porque ele será derrotado pelo SANGUE DO CORDEIRO. Aleluia!

ESPÍRITO, ALMA E CORPO

1 Ts 5.23; Hb 4.12 “E O PRÓPRIO DEUS DE PAZ VOS SANTIFIQUE COMPLETAMENTE; E O VOSSO ESPÍRITO, ALMA E CORPO SEJAM PLENAMENTE CONSERVADOS IRREPREENSÍVEIS PARA VINDA DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO, POIS A PALAVRA É VIVA E EFICAZ, E MAIS CORTANTE DO QUE QUALQUER ESPADA DE DOIS GUMES, E PENETRA ATÉ AO PONTO DE DIVIDIR ALMA E ESPÍRITO, JUNTAS E MEDULAS, E É APTA PARA DIOSCERNIR OS PENSAMENTOS E INTENÇÕES DO CORAÇÃO”. FUNÇÕES RESPECTIVAS DO ESPÍRITO, ALMA E CORPO:

O Bom Pastor e as Ovelhas

João 10.5 e 9-10 -INTRODUÇÃO: É preciso ajustar a nossa vida com Jesus Cristo, o Supremo Pastor, para sentirmo-nos satisfeitos e calmos. A ovelha não é um animal muito exigente. Come o que se lhes dá a comer; bebe o que se lhes dá a beber. A igreja, na pós-modernidade tem pastores de todas as classes, habilidades e gostos. A bem da verdade, o título de pastor está um pouco desgastado. Surgem outras qualificações que dão mais status como apóstolo, profeta, missionário. Há pastor que prega o evangelho puro e transformador que “é o poder de Deus para a salvação de aquele que crê” (Rm 1.16), da cura, do exorcismo, da prosperidade, da libertação, do Quinto Evangelho do “nada a ver” e, faz uma salada que intoxica a alma ao invés de curar seus males.