Pular para o conteúdo principal

PARÁBOLA DOS DOIS SITIANTES NORDESTINOS

Havia no Nordeste dois sitiantes cujas glebas tinham topografia semelhante. Ocupavam-se de agricultura criação bovinos para suprir as necessidades básicas da família. O rebanho do senhor B era bem cuidado, porém o senhor J não tinha muito expediente e os mesmos cuidados. O lavrador zeloso usava um pouco de técnica para preparar a terra.  Procurou informar-se sobre a perfuração de poço artesiano e convidou um entendido do assunto para executar os serviços. Deu certo e a água jorrou. Dividiu a gleba em piquetes para formar pastagem rotativa. Enquanto isso, ele cuidava do rebanho com ração apesar das dificuldades. Quando a pastagem estava formada e boa para uso do gado resolveu adquirir algumas novilhas. O investimento valeu a pena. As novilhas pariram e havia leite e queijo para o consumo e comercializar.

Tal milagre não acontecia com o seu vizinho. Seu gado estava magro e havia pouca produção de leite. O rebanho não crescia. Os animais ficavam de olho no pasto verdinho do vizinho e, de vez em quando, um animal saltava para o outro pasto. O sitiante que progredia alertou ao seu vizinho para que cuidasse melhor do seu gado, porque estava pulando a cerca e causando problema. Orientou para que ele  perfurasse um poço a fim de melhorar a pastagem, outras plantações e usufruir dos mesmos benefícios. Qual nada, ele era ocioso e não tinha muito expediente.
Aconteceu algo muito curioso. O senhor J comprou muitos garrafões de vidro esverdeados e pediu para fazer óculos. Encheu o cocho de capim seco e pôs óculos verdes nos animais tentando enganá-los. Quando começaram a comer, logo abandonaram o cocho. Que tristeza! A terra era a mesma, a água estava no subsolo. Só faltava um bom agricultor para amainá-la, adubá-la, semear, cuidar e aguardar os frutos. “Engana-se o povo, mas não todo o povo; engana-se por algum tempo, mas não todo o tempo; engana algumas pessoas, mas não todas as pessoas” (Abraham Lincoln).
Infelizmente percebe-se que a mesma prática se dá em algumas igrejas, porque há pastores apascentando-se a si mesmos. “Ai dos pastores de Israel que se apascentam a si mesmos! (Ez 34.1). Antes de servir o capim seco (mensagem placébica), que não cura e nem alimenta as ovelhas, deveriam comer primeiro. A Palavra de Deus é o pão que alimenta o mundo faminto.
Há milagres acontecendo bem perto de nós. O Senhor é o mesmo, mas não somos os mesmos. Há um fenômeno desagradável em muitas igrejas que se nomeia como migração entre igrejas. Às vezes, ela se dá entre a mesma igreja ou de uma denominação para a outra. Há denominações para todos os matizes e sabores. Não adianta fazer festa, usar artifícios, estereótipos, maquiagem e outros atrativos. O importante é saber se as ovelhas estão sendo alimentadas condignamente.
O bom pastor cuida bem de suas ovelhas curando, sustentando e guiando. Não só isto, mas deve buscar as desgarradas e não afeito apenas às limpas e perfumadas. As outras merecem o perfume da graça de Cristo também. Antes de receber o meu cajado como pastor, fui boieiro como o profeta Amós. Em tempo de escassez de pastagem meu pai me dizia: leve o gado para aquelas bandas onde há capim verde e água boa. Eu tangia o rebanho. Quando estava alimentado, guiava-o até ao poço de água e depois para o estábulo.
Que analogia abençoada! Que experiência! Assim fizemos durante 50 anos ininterruptos e continuo apascentando outros rebanhos. Se houvesse um retrocesso no tempo, eu seria pastor para fazer melhor do que fiz. Glorifico ao meu Deus por assumir o lugar de anjos! (I Pedro 1.12).

Juiz de Fora, 20 de fevereiro de 2015.
Pr. Valdemar Trevenzoli                                                                                                     

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Convertido, Seguidor, Discípulo ou Discipulador?

“O mesmo Espírito testifica com nosso espírito que somos filhos de Deus (Rm 8.16). Pressupõe-se que, se a igreja tem convertidos, que se transformam em seguidor, e depois, em discípulo, ela precisa de discipuladorOu se evangeliza e vive ou não se evangeliza e morre. A evangelização e os seus resultados deixam igreja em clima de festa.Haverá sempre "uma festa no céu por um pecador que se arrepende”(Lc 15.7). Meu objetivo, ao apresentar este estudo, é estimular e enriquecer você para a prática do Discipulado. Há quatro estágios fundamentais para quem deseja ser fazedor dediscípulo:

ESPIRITO, ALMA E CORPO – DOUTRINA FUNDAMENTAL

“E O PRÓPRIO DEUS DE PAZ VOS SANTIFIQUE COMPLETAMENTE; E O VOSSO ESPÍRITO, ALMA E CORPO SEJAM PLENAMENTE CONSERVADOS IRREPREENSÍVEIS PARA VINDA DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO" 1 Ts 5.23 "POIS A PALAVRA É VIVA E EFICAZ, E MAIS CORTANTE DO QUE QUALQUER ESPADA DE DOIS GUMES, E PENETRA ATÉ AO PONTO DE DIVIDIR ALMA E ESPÍRITO, JUNTAS E MEDULAS, E É APTA PARA DISCERNIR OS PENSAMENTOS E INTENÇÕES DO CORAÇÃO” Hb 4.12 FUNÇÕES RESPECTIVAS DO ESPÍRITO, ALMA E CORPO

O Bom Pastor e as Ovelhas

João 10.5 e 9-10 -INTRODUÇÃO: É preciso ajustar a nossa vida com Jesus Cristo, o Supremo Pastor, para sentirmo-nos satisfeitos e calmos. A ovelha não é um animal muito exigente. Come o que se lhes dá a comer; bebe o que se lhes dá a beber. A igreja, na pós-modernidade tem pastores de todas as classes, habilidades e gostos. A bem da verdade, o título de pastor está um pouco desgastado. Surgem outras qualificações que dão mais status como apóstolo, profeta, missionário. Há pastor que prega o evangelho puro e transformador que “é o poder de Deus para a salvação de aquele que crê” (Rm 1.16), da cura, do exorcismo, da prosperidade, da libertação, do Quinto Evangelho do “nada a ver” e, faz uma salada que intoxica a alma ao invés de curar seus males.

ESPÍRITO, ALMA E CORPO

1 Ts 5.23; Hb 4.12 “E O PRÓPRIO DEUS DE PAZ VOS SANTIFIQUE COMPLETAMENTE; E O VOSSO ESPÍRITO, ALMA E CORPO SEJAM PLENAMENTE CONSERVADOS IRREPREENSÍVEIS PARA VINDA DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO, POIS A PALAVRA É VIVA E EFICAZ, E MAIS CORTANTE DO QUE QUALQUER ESPADA DE DOIS GUMES, E PENETRA ATÉ AO PONTO DE DIVIDIR ALMA E ESPÍRITO, JUNTAS E MEDULAS, E É APTA PARA DIOSCERNIR OS PENSAMENTOS E INTENÇÕES DO CORAÇÃO”. FUNÇÕES RESPECTIVAS DO ESPÍRITO, ALMA E CORPO: