Pular para o conteúdo principal

REFLEXÃO SOBRE FÉ E RAZÃO

“ ORA, A FÉ É O FIRME FUNDAMENTO DAS COISAS QUE SE ESPERAM, E A PROVA DE COISAS QUE SE NÃO VEEM” (HB 11.1). 
“JESUS CRISTO É O AUTOR E CONSUMADOR DA FÉ” (HB 12.2). 
FÉ É A VIRTUDE DIVINA QUE CAPACITA O HOMEM PARA SERVIR A DEUS, DINAMIZAR A IGREJA E SERVIR AO PRÓXIMO. RAZÃO É O CONJUNTO DAS FACULDADES QUE DISTINGUEM O HOMEM DOS OUTROS ANIMAIS. É A INTELIGÊNCIA HUMANA.
 Cinco doutrinas bíblicas consideradas como base para Martinho Lutero elaborar as 95 teses que foram relevantes para a Reforma Protestante.
1-Sola Scriptura: Única regra de fé e conduta para o cristão;
2-Sola Gratia: Somente pela graça;
3-Sola fide: Somente pela fé;
4-Solo Cristo: O único entre Deus e os homens...;
5-Soli Deo Gloria: Ao Deus toda a honra e glória.

FÉ E RAZÃO

FIDEISMO: FÉ E RAZÃO. Fé e correlatos na Bíblia Sagrada, 245 vezes; Razão, 128 vezes. As questões de verdade religiosa, teológica, devem ser aceitas pela fé e não depender da razão. Em seu extremo, o fideísmo faz crer que o uso da razão é enganador. Os fideístas menos extremistas concordam que a razão é mais do que enganadora e incapaz de conduzir à verdade em relação à natureza divina e à SALVAÇÃO.

OS DOIS ASPECTOS DA FÉ CRISTÃ

1. Fides qua creditur, interno; insight divino.
2. Fides quae creditur, externo. Resultado da intervenção divina no ser humano.
Fides qua creditur, interno. É a fé pela qual se crê. É o meio pelo qual a auto-revelação de Deus é recebida, ou seja, o exercício da confiança em Deus como atitude interior.
Fides quae creditur, externo. É a fé em que se crê. É o real conteúdo ou composição daquilo que é revelado por Deus, ou seja, a aceitação intelectual de certas declarações sobre Deus transmitidas pela pregação ungida pelo Espírito Santo de Deus.
Fides qua creditur responde à pergunta, de que modo alguém crê em Deus?
Fides quae creditur responde à pergunta, em que se crê no que diz respeito a Deus.
  A fé lógica é cronologicamente anterior à razão.
  A prioridade do evangelho – da mensagem que desperta a fé e por isso pede a resposta da fé – sobre o ato da fé, e que a precede, é a chave para a solução do dilema.  A fé vem da pregação (Romanos 10.17). A fé não nasce de si mesma e, sim, da mensagem da fé (Gl 3. 2,5); portanto é dom e presente de Deus, mas em sentido estrito não é “ação” de Deus, mas ação do homem, libertado e capacitado para a fé.  Fé – ação relativa do homem; fé – obra de Deus absoluta.
  Inequivocamente, cada pessoa tem o seu jeito de viver a fé. Tudo depende do encontro e do relacionamento que tem com o Espírito Santo, Jesus Cristo e Deus. Posso assegurar que fé não é magia, fantasia e nem um mito frenético produzido pela mente humana. Tacitamente, entende-se que a fé precede à razão, porque ela é construída no momento do insight ou relacionamento teândrico – Homem Deus. Tu não me criaste me criaste sozinho e tu não me levantarás sozinho ” (Santo Agostinho). Aqui está o ‘focal point‘ do ato de pertencer, pois Deus me pertence e eu pertenço a Deus, porque minha imagem foi restaurada.
 A fé é como se fosse uma sementinha que Deus semeia na mente e no coração do ser humano aguardando a fecundação pelo Espírito Santo. De acordo com o livre arbítrio decide-se que ela fecunde. Semeia na minha mente e é fecundada no coração. Portanto,  a fé é uma chave que abre porta para vislumbrar o universo divino. Ela descortina os horizontes da ação de Deus em nossa vida. A fé é o instrumento que Deus nos dá para conhecermos facultativamente o próprio Deus (Ap 3.7,8).
Segundo João wesley, fé é o conteúdo mesmo da nova realidade do homem criada pela realidade e atuação de Deus. Assim, o ser do homem e o ser de Deus se impregnam mutuamente pela fé e na fé. Pela fé e confiança Deus surge para construir um novo homem. Onde a fé e a confiança são falsas, não existe o verdadeiro Deus.  A fé é o ouvido da alma pelo qual o pecador ouve a palavra do Filho de Deus e vive; é a voz que ressuscita os mortos quando diz: “Filho, teus pecados estão perdoados; a fé é o paladar da alma, pois por ele o cristão sente o gosto e vê que Deus é bondoso para com ele.

Fontes de pesquisa:
1.Biblia Sagrada;
2.João Wesley;
3.Martinho Lutero;
4.David Guretzki
5.Walter  Klaiber
     Juiz de Fora, 08 de agosto de 2017
     Pastor Valdemar Trevenzoli. (86 anos de idade e 63 anos de pastoreio)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ESPIRITO, ALMA E CORPO – DOUTRINA FUNDAMENTAL

“E O PRÓPRIO DEUS DE PAZ VOS SANTIFIQUE COMPLETAMENTE; E O VOSSO ESPÍRITO, ALMA E CORPO SEJAM PLENAMENTE CONSERVADOS IRREPREENSÍVEIS PARA VINDA DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO" 1 Ts 5.23 "POIS A PALAVRA É VIVA E EFICAZ, E MAIS CORTANTE DO QUE QUALQUER ESPADA DE DOIS GUMES, E PENETRA ATÉ AO PONTO DE DIVIDIR ALMA E ESPÍRITO, JUNTAS E MEDULAS, E É APTA PARA DISCERNIR OS PENSAMENTOS E INTENÇÕES DO CORAÇÃO” Hb 4.12 FUNÇÕES RESPECTIVAS DO ESPÍRITO, ALMA E CORPO

ESPÍRITO, ALMA E CORPO

1 Ts 5.23; Hb 4.12 “E O PRÓPRIO DEUS DE PAZ VOS SANTIFIQUE COMPLETAMENTE; E O VOSSO ESPÍRITO, ALMA E CORPO SEJAM PLENAMENTE CONSERVADOS IRREPREENSÍVEIS PARA VINDA DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO, POIS A PALAVRA É VIVA E EFICAZ, E MAIS CORTANTE DO QUE QUALQUER ESPADA DE DOIS GUMES, E PENETRA ATÉ AO PONTO DE DIVIDIR ALMA E ESPÍRITO, JUNTAS E MEDULAS, E É APTA PARA DIOSCERNIR OS PENSAMENTOS E INTENÇÕES DO CORAÇÃO”. FUNÇÕES RESPECTIVAS DO ESPÍRITO, ALMA E CORPO:

O Vaso de Alabastro

Fui pobre duas vezes – materialmente e espiritualmente. Alguém que tinha alma grande amou-me, acolheu-me, curou-me, sustentou-me e guiou-me. Por causa do avanço acelerado da tecnologia, o amor vai se tornando uma virtude rara, até entre os irmãos da santa grei.  Pobres, ah, os pobres! O rico pode ser pobre espiritualmente. Não obstante a sua riqueza, ele pode ser rico também (um pouco mais difícil) vivendo sob o senhorio de Jesus Cristo; o pobre materialmente pode ser rico. Triste é ser pobre duas vezes! Jesus definiu o palco da mensagem evangélica dizendo: Mt 11.5; 26.11; Lc 4.18 e fez uma advertência - “trabalhai não pela comid que perece, mas pela comida que permanece para a vida eterna, a qual o Filho do homem vos dará...”(Jo 6.27).

O Bom Pastor e as Ovelhas

João 10.5 e 9-10 -INTRODUÇÃO: É preciso ajustar a nossa vida com Jesus Cristo, o Supremo Pastor, para sentirmo-nos satisfeitos e calmos. A ovelha não é um animal muito exigente. Come o que se lhes dá a comer; bebe o que se lhes dá a beber. A igreja, na pós-modernidade tem pastores de todas as classes, habilidades e gostos. A bem da verdade, o título de pastor está um pouco desgastado. Surgem outras qualificações que dão mais status como apóstolo, profeta, missionário. Há pastor que prega o evangelho puro e transformador que “é o poder de Deus para a salvação de aquele que crê” (Rm 1.16), da cura, do exorcismo, da prosperidade, da libertação, do Quinto Evangelho do “nada a ver” e, faz uma salada que intoxica a alma ao invés de curar seus males.