Pular para o conteúdo principal

REFLEXÃO SOBRE A TERCEIRA IDADE

   Gostei da página enviada por  uma facebuquiana refletindo sobre o idoso. Comovido e estimulado, resolvi dar asas à minha mente quase nonagenária e minha esposa octogenária, para expressar como vivemos. Vivemos bem e felizes aos 57 anos de olimpíada conjugal. Temos três filhas e um filho que zelam por nós. Temos dois netos e uma neta prestimosos. Temos um lindo chalé parati todo em madeira especial com temperatura controlada; quintal com fruteiras, hortaliças e jardim matizado. Só podemos dizer  uma  coisa: “Fomos moços, e agora somos  idosos;  mas  nunca vimos o  justo  desamparado, nem a  sua descendência a mendigar o pão” (Sl 37.25). Feliz é a pessoa  que vive  de  tal maneira  que, ao olhar para trás não encontra motivo para vexame e ainda tem o vigor na velhice para erguer os braços, estender as mãos a fim de colher os frutos saborosos de sua semeadura.
   Ultimamente sentimo-nos bastante incomodados com o desleixo das autoridades deste país com respeito ao zelo que devem ter com os idosos que deram sua grande contribuição para construir o t o Brasil prestando serviços em diversas áreas como profissionais na zona rural e urbana. Ademais, fecundaram, criaram e educaram seus filhos e filhas, sabe lá Deus com que sacrifício! O idoso não é trapo, velho ranzinza, peso  para a  família, babão,  caco, incômodo, nem  traste  para ficar, muitas vezes, ao relento e ao  abandono pelo des-cuido de muitos filhos  que  desfrutam  benefícios  da  educação  que lhes deram. Respeitar as cãs e tratar o vetusto com dignidade é uma boa filosofia para quem assumirá o seu lugar mais tarde, se não  houver  desfalecido  antes e lá  chegar. Completarei 86 anos. Tra-alhei 70  balhamos 70 anos como camponês,  pastor, professor e gestor de instituições e ainda  somos  conselheiro voluntário para cui-r, como dar como clínico de dependente  químico. Os corruptos,  criminosos, trambiqueiros e ladrões  são mais bem assistidos  do que os ido-sos, com sos com recursos públicos.
   De mim  nasce  o  desejo  de  evocar a  tríade  filosófica  francesa  para  despertar a consciência política (existe?), que é a arte de  bem  governar e administrar  os  bens  da  República:  LIBERTÉ,  ÉGALITÉ ET  FRATERNITÉ.   

1-Liberdade.  

 Sem  disciplina, ordem,  limites  e  responsabilidade  gera  libertinagem   projetando  um   futuro  nebuloso para  a Nação; 

2-Igualdade. 

 Direitos  iguais  para  todos: educação,  habitação,  saúde  e segurança. Há ido-sos habitando em palafitas, barracos, ao  léu  e  sem o  básico  para  sua subsistência 40% da população brasileira vivem em extrema pobreza. A saúde está em crise permanente. Nem todo o idoso vive o tempo da inatividade segundo a filosofia do governo. Não produz, mas já produziu. Segurança, não só para os magnatas, mas para todos. Minha irmã e o meu cunhado foram assassinados a pauladas depois entregarem o cartão de benefício com senha e os dedos amputados para saque digital.

3-Fraternidade. 

  A Nação é uma família que deve ter o básico para a sua sobrevivência. A nossa riqueza está nas mãos de castas dominantes e estrangeiros que exploram a nossa riqueza. Cerca de 20 milhões de idosos estão no patamar
da sobrevida. Os políticos desonestos, criminosos têm mais privilégios do que os idosos neste país.
 O apóstolo Tiago dá uma receita para a religião pura e imaculada no capítulo 1.7 sugerindo para incluir os idosos no sonho e no lampejo de esperança de melhores para a criança, juventude e idosos brasileiros.                                                     
                  
          Um abraço do lutador e quase nonagenário.
Juiz de Fora, 10 de maio de 2017.
Pastor e professor Valdemar Trevenzoli

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ESPIRITO, ALMA E CORPO – DOUTRINA FUNDAMENTAL

“E O PRÓPRIO DEUS DE PAZ VOS SANTIFIQUE COMPLETAMENTE; E O VOSSO ESPÍRITO, ALMA E CORPO SEJAM PLENAMENTE CONSERVADOS IRREPREENSÍVEIS PARA VINDA DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO" 1 Ts 5.23 "POIS A PALAVRA É VIVA E EFICAZ, E MAIS CORTANTE DO QUE QUALQUER ESPADA DE DOIS GUMES, E PENETRA ATÉ AO PONTO DE DIVIDIR ALMA E ESPÍRITO, JUNTAS E MEDULAS, E É APTA PARA DISCERNIR OS PENSAMENTOS E INTENÇÕES DO CORAÇÃO” Hb 4.12 FUNÇÕES RESPECTIVAS DO ESPÍRITO, ALMA E CORPO

ESPÍRITO, ALMA E CORPO

1 Ts 5.23; Hb 4.12 “E O PRÓPRIO DEUS DE PAZ VOS SANTIFIQUE COMPLETAMENTE; E O VOSSO ESPÍRITO, ALMA E CORPO SEJAM PLENAMENTE CONSERVADOS IRREPREENSÍVEIS PARA VINDA DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO, POIS A PALAVRA É VIVA E EFICAZ, E MAIS CORTANTE DO QUE QUALQUER ESPADA DE DOIS GUMES, E PENETRA ATÉ AO PONTO DE DIVIDIR ALMA E ESPÍRITO, JUNTAS E MEDULAS, E É APTA PARA DIOSCERNIR OS PENSAMENTOS E INTENÇÕES DO CORAÇÃO”. FUNÇÕES RESPECTIVAS DO ESPÍRITO, ALMA E CORPO:

O Vaso de Alabastro

Fui pobre duas vezes – materialmente e espiritualmente. Alguém que tinha alma grande amou-me, acolheu-me, curou-me, sustentou-me e guiou-me. Por causa do avanço acelerado da tecnologia, o amor vai se tornando uma virtude rara, até entre os irmãos da santa grei.  Pobres, ah, os pobres! O rico pode ser pobre espiritualmente. Não obstante a sua riqueza, ele pode ser rico também (um pouco mais difícil) vivendo sob o senhorio de Jesus Cristo; o pobre materialmente pode ser rico. Triste é ser pobre duas vezes! Jesus definiu o palco da mensagem evangélica dizendo: Mt 11.5; 26.11; Lc 4.18 e fez uma advertência - “trabalhai não pela comid que perece, mas pela comida que permanece para a vida eterna, a qual o Filho do homem vos dará...”(Jo 6.27).

O Bom Pastor e as Ovelhas

João 10.5 e 9-10 -INTRODUÇÃO: É preciso ajustar a nossa vida com Jesus Cristo, o Supremo Pastor, para sentirmo-nos satisfeitos e calmos. A ovelha não é um animal muito exigente. Come o que se lhes dá a comer; bebe o que se lhes dá a beber. A igreja, na pós-modernidade tem pastores de todas as classes, habilidades e gostos. A bem da verdade, o título de pastor está um pouco desgastado. Surgem outras qualificações que dão mais status como apóstolo, profeta, missionário. Há pastor que prega o evangelho puro e transformador que “é o poder de Deus para a salvação de aquele que crê” (Rm 1.16), da cura, do exorcismo, da prosperidade, da libertação, do Quinto Evangelho do “nada a ver” e, faz uma salada que intoxica a alma ao invés de curar seus males.