Pular para o conteúdo principal

O Bom Pastor e as Ovelhas

João 10.5 e 9-10
-INTRODUÇÃO: É preciso ajustar a nossa vida com Jesus Cristo, o Supremo Pastor, para sentirmo-nos satisfeitos e calmos. A ovelha não é um animal muito exigente. Come o que se lhes dá a comer; bebe o que se lhes dá a beber. A igreja, na pós-modernidade tem pastores de todas as classes, habilidades e gostos. A bem da verdade, o título de pastor está um pouco desgastado. Surgem outras qualificações que dão mais status como apóstolo, profeta, missionário. Há pastor que prega o evangelho puro e transformador que “é o poder de Deus para a salvação de aquele que crê” (Rm 1.16), da cura, do exorcismo, da prosperidade, da libertação, do Quinto Evangelho do “nada a ver” e, faz uma salada que intoxica a alma ao invés de curar seus males.

Há ovelhas com todos tipos de “pedigree”. Não comem qualquer coisa e nem bebem qualquer água. Há ovelhas que ficam amontoadas no aprisco (igrejas). Só vêm para comer, beber e pronto. Há ovelhas espalhadas pelos campos que estão fracas, doentes, com fome, sede e, até sem poder andar, que precisam ser apascentadas. Philipp Keller disse que a ovelha que se sente insegura e é acometida de vermes, parasitas não dorme direito. Hoje, há muitos produtos modernos como bernicidas, vermicidas e pesticidas para combater essas doenças. As ovelhas do Senhor, também são acometidas de males espirituais, sociais, patológicos, psicopatológicos e psiconeuroses. O pastor deve estar atento assistindo-as curando, sustendo e guiando.
Há uma tendência, hoje, de não se confiar plenamente em Cristo. Daí o fato de se ficar muito arraigado ao mundo. “É o crente Raimundo, que tem um pé na igreja e o outro no mundo.”
Desde a meninice aprende e apreende os conceitos materialistas, humanistas, científicos. Por isso, não é fácil distinguir a voz de Deus das demais vozes que ecoam aos nossos ouvidos: “este é o meu amado Filho; a ele ouvi” (Lc 9.28).
Sempre estamos ocupados conosco mesmos. Cuida-se do barraco (corpo) onde moramos, beleza exterior e descuida-se do morador (EU) beleza interior. O grande filósofo Platão afirma que “o belo interior é mais essencial do que o belo exterior.” Quando a situação começa a ficar embaraçosa, bota a boca no trombone e corre para Deus.
O homem da pós-modernidade é frustrado. Corre como um louco na roda-viva em busca de TER ao invés buscar o SER. Muitos cristãos estão correndo atrás do vento em busca da prosperidade material. Há uma chuva ácida atingindo a vida de muitos crentes/cristãos nominais prejudicando seu relacionamento com Deus e como o seu semelhante.
Há dezenas de vozes estranhas e influências desastrosas seduzindo, induzindo, ganhando espaço e atenção das pessoas, família, igreja e sugando tempo e dinheiro.
Às vezes, permitimos a intromissão de falsos conselheiros, falsos protetores e falsos guias ao invés de ouvirmos a voz do bom pastor. Podem ser até pessoas do nosso convívio familiar e circulo de amizade. Muitas vezes fazemos concessões perigosas. Alerta, pois!
Conceitos que podem envenenar a vida: a-Humanismo que descentraliza Cristo para centralizar o homem que se torna um semideus e dono do seu destino; b-Materialismo. A razão principal da vida é adquirir valores, sucesso, acumular coisas e títulos não se importando com a personalidade, caráter e vida espiritual. São façanhas mirabolantes e diabólicas das quais devemos escapar (Ef 6.10-21).
FINALMENTE
       Vive-se de acordo como que se crê.
a) Você crê que Jesus e o seu bom Pastor?
b) Você aceita que o seu pastor é autoridade espiritual sobre sua vida?
d) Você é uma ovelha obediente a Jesus e ao seu pastor?
e) Você é uma ovelha que conhece e ouve a voz do seu pastor? Então, dê graças a Deus, porque você não ouve e nem segue o estranho.
       Preste a atenção!
A humanidade tem duas classes de pessoas:
UMA, que está sob o domínio de Cristo, o bom pastor, que tem poder  absoluto para  libertar o escravo do pecado, dar a vida abundante e a vida eterna;
OUTRA, que está sob o domínio de Satanás, que tem poder relativo para escravizar, matar e  jogar a alma no inferno (Mt 10.28).
       A qual dos senhores você é submisso? A Jesus Cristo que liberta, dá vida abundante e a vida      eterna?  OU a Satanás que escraviza, mata e joga a alma no inferno?
                                   A DECISÃO É SUA, AMIGO LEITOR

           

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Convertido, Seguidor, Discípulo ou Discipulador?

“O mesmo Espírito testifica com nosso espírito que somos filhos de Deus (Rm 8.16). Pressupõe-se que, se a igreja tem convertidos, que se transformam em seguidor, e depois, em discípulo, ela precisa de discipuladorOu se evangeliza e vive ou não se evangeliza e morre. A evangelização e os seus resultados deixam igreja em clima de festa.Haverá sempre "uma festa no céu por um pecador que se arrepende”(Lc 15.7). Meu objetivo, ao apresentar este estudo, é estimular e enriquecer você para a prática do Discipulado. Há quatro estágios fundamentais para quem deseja ser fazedor dediscípulo:

ESPIRITO, ALMA E CORPO – DOUTRINA FUNDAMENTAL

“E O PRÓPRIO DEUS DE PAZ VOS SANTIFIQUE COMPLETAMENTE; E O VOSSO ESPÍRITO, ALMA E CORPO SEJAM PLENAMENTE CONSERVADOS IRREPREENSÍVEIS PARA VINDA DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO" 1 Ts 5.23 "POIS A PALAVRA É VIVA E EFICAZ, E MAIS CORTANTE DO QUE QUALQUER ESPADA DE DOIS GUMES, E PENETRA ATÉ AO PONTO DE DIVIDIR ALMA E ESPÍRITO, JUNTAS E MEDULAS, E É APTA PARA DISCERNIR OS PENSAMENTOS E INTENÇÕES DO CORAÇÃO” Hb 4.12 FUNÇÕES RESPECTIVAS DO ESPÍRITO, ALMA E CORPO

O JOVEM MAIS BELO – ABSALÃO

Absalão, em hebraico, אַבְשָלוֹם. Significado: Meu pai é paz. Ler os textos II Samuel 3.1-5; 13.21-29; 14.24-33; 15.1-12; 18.9-17 e 18.33 A Bíblia nomeia Absalão como o terceiro filho de Davi cuja mãe era Maaca. Havia muita crise relacional na família real. Cada filho nascia de uma mulher diferente. Infelizmente, esta anomalia social está acontecendo em nossa sociedade. Em 2 Sm 14.25 e 26, diz que não havia, em Israel, homem mais belo e formoso do que Absalão. Desde a planta dos pés até a cabeça, não havia defeito algum. Não havia academia de fisiculturismo. Ele não era ‘bombado,’ mas tinha o corpo sarado.