Pular para o conteúdo principal

O plano de Deus para homens e mulheres

“E todos nós, com o rosto desvendado, contemplando, como por espelho, a glória do Senhor, somos transformados, de glória em glória, na sua própria imagem, como pelo Senhor, o Espírito” (2Coríntios 3.18)
O plano original da humanidade não incluía o pecado e suas mazelas, mas Deus não desistiu dos homens mesmo quando este o desobedeceu. A redenção por meio do sacrifício de Jesus traz outra oportunidade de refletirmos a glória de Deus como espelhos. 

A masculinidade e a feminilidade são duas formas complementares de representarmos a imagem de Deus. Ele se mostra tanto nas características dos homens quanto nas peculiaridades das mulheres. E, se revela ainda mais maravilhosamente na união abençoada dos dois. O Pai sabe tudo sobre o ser de um homem tanto quanto sobre o ser de uma mulher. Nele está o padrão para os dois gêneros. Ele é o criador de ambos.
No entanto, muitas vezes estes “espelhos” estão quebrados em nosso interior e a imagem que refletimos está muito aquém dos propósitos do Senhor. Ele mesmo nos chama a restaurar nosso interior como homens e mulheres para que possamos espelhar sua face de maneira cada vez mais nítida. O nosso criador é também re-criador!
Dentro deste assunto, existe duas maneiras que Deus escolheu para demonstrar seu padrão de masculinidade e de feminilidade: através das Escrituras e através de Sua criação.
A REVELAÇAO NAS ESCRITURAS
Existem duas narrações diferentes no texto bíblico para a criação do homem e da mulher. Vejamos:
“Também disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; tenha ele domínio sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus, sobre os animais domésticos, sobre toda a terra e sobre todos os répteis que rastejam pela terra. Criou Deus, pois, o homem à sua imagem, à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou. E Deus os abençoou e lhes disse: Sede fecundos, multiplicai-vos, enchei a terra e sujeitai-a; dominai sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus e sobre todo animal que rasteja pela terra. E disse Deus ainda: Eis que vos tenho dado todas as ervas que dão semente e se acham na superfície de toda a terra e todas as árvores em que há fruto que dê semente; isso vos será para mantimento. E a todos os animais da terra, e a todas as aves dos céus, e a todos os répteis da terra, em que há fôlego de vida, toda erva verde lhes será para mantimento. E assim se fez. Viu Deus tudo quanto fizera, e eis que era muito bom. Houve tarde e manhã, o sexto dia.” (Gn 1.26-31).
Este primeiro texto ressalta essencialmente os fatores que unem os dois sexos. A ênfase está naquilo que é compartilhado por homens e mulheres. Ambos possuem a capacidade de refletir a imagem e semelhança de Deus, os dois têm sua origem no Senhor e dependem disso para se realizar, o mesmo valor é dado tanto para o macho quanto para a fêmea no que se refere a dignidade, valor e aceitação por parte do Senhor, os dois seres humanos receberam um chamado e uma responsabilidade diante da criação a sua volta, deveriam atuar como uma unidade na multiplicação da humanidade, na povoação e sujeição da terra. Este mandamento não foi dado apenas a Adão, mas sim, à equipe Adão e Eva. E, isto aos olhos de Deus não foi “bom”, foi “muito bom.”
“Então, formou o Senhor Deus ao homem do pó da terra e lhe soprou nas narinas o fôlego de vida, e o homem passou a ser alma vivente. E plantou o Senhor Deus um jardim no Éden, na direção do Oriente, e pôs nele o homem que havia formado. Do solo fez o Senhor Deus brotar toda sorte de árvores agradáveis à vista e boas para alimento; e também a árvore da vida no meio do jardim e a árvore do conhecimento do bem e do mal. (…) Disse mais o Senhor Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma auxiliadora que lhe seja idônea. Havendo, pois, o Senhor Deus formado da terra todos os animais do campo e todas as aves dos céus, trouxe-os ao homem, para ver como este lhes chamaria; e o nome que o homem desse a todos os seres viventes, esse seria o nome deles. Deu nome o homem a todos os animais domésticos, às aves dos céus e a todos os animais selváticos; para o homem, todavia, não se achava uma auxiliadora que lhe fosse idônea. Então, o Senhor Deus fez cair pesado sono sobre o homem, e este adormeceu; tomou uma das suas costelas e fechou o lugar com carne. E a costela que o Senhor Deus tomara ao homem, transformou-a numa mulher e lha trouxe. E disse o homem: Esta, afinal, é osso dos meus ossos e carne da minha carne; chamar-se-á varoa, porquanto do varão foi tomada” (Gn 2.7-9; 2.18-23).
O segundo texto revela algo muito interessante. Fala sobre as diferenças notáveis que distinguem as funções e as potencialidades dos gêneros.
Note as diferenças:
-Adão foi formado do pó da terra (objeto inanimado), Eva foi a única criatura a ser gerada de outro ser vivo.
-Adão foi criado em solitude, no que tange outros seres humanos, foi um processo entre Deuse o “macho.” Eva foi criada em uma relação de três pessoas.· Deus ao criar Adão plantou um jardim, o colocou no meio e o desafiou a administrar o meio externo. Eva assim que abriu os olhos foi apresentada a outro ser humano. Deus chegou a conclusão que o isolamento e a solidão não eram bons para Adão, ele precisava de mais da divindade para executar seu chamado e refletir mais perfeitamente o ser de Deus. A resposta para isso foi a mulher. Eva foi a maneira como Deus escolheu para derramar sobre a terra e sobre Adão mais de sua pessoa.
-A maior força de Adão estava em conquista o meio externo. Eva possui sua maior força em relacionar-se com outros seres humanos.
-Adão na relação sexual fornece o esperma e termina seu trabalho, por assim dizer. Eva recebe a semente e passa nove meses gerando, nutrindo, administran-do a vida dentro de si.
-Analise as diferentes táticas de satanás na tentação e as distintas conseqüências que o pecado gerou para o homem e para a mulher. Adão foi afligido na sua relação com o ambiente, com o trabalho de suas mãos. Eva foi prejudicada em sua função de gerar vida.
-Adão como “cabeça”e Eva como “auxiliadora idônea” manifestam as funções completamentares que não podem ser negligenciadas.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Convertido, Seguidor, Discípulo ou Discipulador?

“O mesmo Espírito testifica com nosso espírito que somos filhos de Deus (Rm 8.16). Pressupõe-se que, se a igreja tem convertidos, que se transformam em seguidor, e depois, em discípulo, ela precisa de discipuladorOu se evangeliza e vive ou não se evangeliza e morre. A evangelização e os seus resultados deixam igreja em clima de festa.Haverá sempre "uma festa no céu por um pecador que se arrepende”(Lc 15.7). Meu objetivo, ao apresentar este estudo, é estimular e enriquecer você para a prática do Discipulado. Há quatro estágios fundamentais para quem deseja ser fazedor dediscípulo:

ESPIRITO, ALMA E CORPO – DOUTRINA FUNDAMENTAL

“E O PRÓPRIO DEUS DE PAZ VOS SANTIFIQUE COMPLETAMENTE; E O VOSSO ESPÍRITO, ALMA E CORPO SEJAM PLENAMENTE CONSERVADOS IRREPREENSÍVEIS PARA VINDA DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO" 1 Ts 5.23 "POIS A PALAVRA É VIVA E EFICAZ, E MAIS CORTANTE DO QUE QUALQUER ESPADA DE DOIS GUMES, E PENETRA ATÉ AO PONTO DE DIVIDIR ALMA E ESPÍRITO, JUNTAS E MEDULAS, E É APTA PARA DISCERNIR OS PENSAMENTOS E INTENÇÕES DO CORAÇÃO” Hb 4.12 FUNÇÕES RESPECTIVAS DO ESPÍRITO, ALMA E CORPO

O Bom Pastor e as Ovelhas

João 10.5 e 9-10 -INTRODUÇÃO: É preciso ajustar a nossa vida com Jesus Cristo, o Supremo Pastor, para sentirmo-nos satisfeitos e calmos. A ovelha não é um animal muito exigente. Come o que se lhes dá a comer; bebe o que se lhes dá a beber. A igreja, na pós-modernidade tem pastores de todas as classes, habilidades e gostos. A bem da verdade, o título de pastor está um pouco desgastado. Surgem outras qualificações que dão mais status como apóstolo, profeta, missionário. Há pastor que prega o evangelho puro e transformador que “é o poder de Deus para a salvação de aquele que crê” (Rm 1.16), da cura, do exorcismo, da prosperidade, da libertação, do Quinto Evangelho do “nada a ver” e, faz uma salada que intoxica a alma ao invés de curar seus males.

ESPÍRITO, ALMA E CORPO

1 Ts 5.23; Hb 4.12 “E O PRÓPRIO DEUS DE PAZ VOS SANTIFIQUE COMPLETAMENTE; E O VOSSO ESPÍRITO, ALMA E CORPO SEJAM PLENAMENTE CONSERVADOS IRREPREENSÍVEIS PARA VINDA DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO, POIS A PALAVRA É VIVA E EFICAZ, E MAIS CORTANTE DO QUE QUALQUER ESPADA DE DOIS GUMES, E PENETRA ATÉ AO PONTO DE DIVIDIR ALMA E ESPÍRITO, JUNTAS E MEDULAS, E É APTA PARA DIOSCERNIR OS PENSAMENTOS E INTENÇÕES DO CORAÇÃO”. FUNÇÕES RESPECTIVAS DO ESPÍRITO, ALMA E CORPO: