Pular para o conteúdo principal

Total de visitas:

REFLEXÃO SOBRE FÉ E RAZÃO

“ ORA, A FÉ É O FIRME FUNDAMENTO DAS COISAS QUE SE ESPERAM, E A PROVA DE COISAS QUE SE NÃO VEEM” (HB 11.1). 
“JESUS CRISTO É O AUTOR E CONSUMADOR DA FÉ” (HB 12.2). 
FÉ É A VIRTUDE DIVINA QUE CAPACITA O HOMEM PARA SERVIR A DEUS, DINAMIZAR A IGREJA E SERVIR AO PRÓXIMO. RAZÃO É O CONJUNTO DAS FACULDADES QUE DISTINGUEM O HOMEM DOS OUTROS ANIMAIS. É A INTELIGÊNCIA HUMANA.
 Cinco doutrinas bíblicas consideradas como base para Martinho Lutero elaborar as 95 teses que foram relevantes para a Reforma Protestante.
1-Sola Scriptura: Única regra de fé e conduta para o cristão;
2-Sola Gratia: Somente pela graça;
3-Sola fide: Somente pela fé;
4-Solo Cristo: O único entre Deus e os homens...;
5-Soli Deo Gloria: Ao Deus toda a honra e glória.

FÉ E RAZÃO

FIDEISMO: FÉ E RAZÃO. Fé e correlatos na Bíblia Sagrada, 245 vezes; Razão, 128 vezes. As questões de verdade religiosa, teológica, devem ser aceitas pela fé e não depender da razão. Em seu extremo, o fideísmo faz crer que o uso da razão é enganador. Os fideístas menos extremistas concordam que a razão é mais do que enganadora e incapaz de conduzir à verdade em relação à natureza divina e à SALVAÇÃO.

OS DOIS ASPECTOS DA FÉ CRISTÃ

1. Fides qua creditur, interno; insight divino.
2. Fides quae creditur, externo. Resultado da intervenção divina no ser humano.
Fides qua creditur, interno. É a fé pela qual se crê. É o meio pelo qual a auto-revelação de Deus é recebida, ou seja, o exercício da confiança em Deus como atitude interior.
Fides quae creditur, externo. É a fé em que se crê. É o real conteúdo ou composição daquilo que é revelado por Deus, ou seja, a aceitação intelectual de certas declarações sobre Deus transmitidas pela pregação ungida pelo Espírito Santo de Deus.
Fides qua creditur responde à pergunta, de que modo alguém crê em Deus?
Fides quae creditur responde à pergunta, em que se crê no que diz respeito a Deus.
  A fé lógica é cronologicamente anterior à razão.
  A prioridade do evangelho – da mensagem que desperta a fé e por isso pede a resposta da fé – sobre o ato da fé, e que a precede, é a chave para a solução do dilema.  A fé vem da pregação (Romanos 10.17). A fé não nasce de si mesma e, sim, da mensagem da fé (Gl 3. 2,5); portanto é dom e presente de Deus, mas em sentido estrito não é “ação” de Deus, mas ação do homem, libertado e capacitado para a fé.  Fé – ação relativa do homem; fé – obra de Deus absoluta.
  Inequivocamente, cada pessoa tem o seu jeito de viver a fé. Tudo depende do encontro e do relacionamento que tem com o Espírito Santo, Jesus Cristo e Deus. Posso assegurar que fé não é magia, fantasia e nem um mito frenético produzido pela mente humana. Tacitamente, entende-se que a fé precede à razão, porque ela é construída no momento do insight ou relacionamento teândrico – Homem Deus. Tu não me criaste me criaste sozinho e tu não me levantarás sozinho ” (Santo Agostinho). Aqui está o ‘focal point‘ do ato de pertencer, pois Deus me pertence e eu pertenço a Deus, porque minha imagem foi restaurada.
 A fé é como se fosse uma sementinha que Deus semeia na mente e no coração do ser humano aguardando a fecundação pelo Espírito Santo. De acordo com o livre arbítrio decide-se que ela fecunde. Semeia na minha mente e é fecundada no coração. Portanto,  a fé é uma chave que abre porta para vislumbrar o universo divino. Ela descortina os horizontes da ação de Deus em nossa vida. A fé é o instrumento que Deus nos dá para conhecermos facultativamente o próprio Deus (Ap 3.7,8).
Segundo João wesley, fé é o conteúdo mesmo da nova realidade do homem criada pela realidade e atuação de Deus. Assim, o ser do homem e o ser de Deus se impregnam mutuamente pela fé e na fé. Pela fé e confiança Deus surge para construir um novo homem. Onde a fé e a confiança são falsas, não existe o verdadeiro Deus.  A fé é o ouvido da alma pelo qual o pecador ouve a palavra do Filho de Deus e vive; é a voz que ressuscita os mortos quando diz: “Filho, teus pecados estão perdoados; a fé é o paladar da alma, pois por ele o cristão sente o gosto e vê que Deus é bondoso para com ele.

Fontes de pesquisa:
1.Biblia Sagrada;
2.João Wesley;
3.Martinho Lutero;
4.David Guretzki
5.Walter  Klaiber
     Juiz de Fora, 08 de agosto de 2017
     Pastor Valdemar Trevenzoli. (86 anos de idade e 63 anos de pastoreio)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O JOVEM MAIS BELO – ABSALÃO

Absalão, em hebraico, אַבְשָלוֹם. Significado: Meu pai é paz. Ler os textos II Samuel 3.1-5; 13.21-29; 14.24-33; 15.1-12; 18.9-17 e 18.33 A Bíblia nomeia Absalão como o terceiro filho de Davi cuja mãe era Maaca. Havia muita crise relacional na família real. Cada filho nascia de uma mulher diferente. Infelizmente, esta anomalia social está acontecendo em nossa sociedade. Em 2 Sm 14.25 e 26, diz que não havia, em Israel, homem mais belo e formoso do que Absalão. Desde a planta dos pés até a cabeça, não havia defeito algum. Não havia academia de fisiculturismo. Ele não era ‘bombado,’ mas tinha o corpo sarado.

ESPIRITO, ALMA E CORPO – DOUTRINA FUNDAMENTAL

“E O PRÓPRIO DEUS DE PAZ VOS SANTIFIQUE COMPLETAMENTE; E O VOSSO ESPÍRITO, ALMA E CORPO SEJAM PLENAMENTE CONSERVADOS IRREPREENSÍVEIS PARA VINDA DE NOSSO SENHOR JESUS CRISTO" 1 Ts 5.23 "POIS A PALAVRA É VIVA E EFICAZ, E MAIS CORTANTE DO QUE QUALQUER ESPADA DE DOIS GUMES, E PENETRA ATÉ AO PONTO DE DIVIDIR ALMA E ESPÍRITO, JUNTAS E MEDULAS, E É APTA PARA DISCERNIR OS PENSAMENTOS E INTENÇÕES DO CORAÇÃO” Hb 4.12 FUNÇÕES RESPECTIVAS DO ESPÍRITO, ALMA E CORPO

Convertido, Seguidor, Discípulo ou Discipulador?

“O mesmo Espírito testifica com nosso espírito que somos filhos de Deus (Rm 8.16). Pressupõe-se que, se a igreja tem convertidos, que se transformam em seguidor, e depois, em discípulo, ela precisa de discipuladorOu se evangeliza e vive ou não se evangeliza e morre. A evangelização e os seus resultados deixam igreja em clima de festa.Haverá sempre "uma festa no céu por um pecador que se arrepende”(Lc 15.7). Meu objetivo, ao apresentar este estudo, é estimular e enriquecer você para a prática do Discipulado. Há quatro estágios fundamentais para quem deseja ser fazedor dediscípulo:

O Bom Pastor e as Ovelhas

João 10.5 e 9-10 -INTRODUÇÃO: É preciso ajustar a nossa vida com Jesus Cristo, o Supremo Pastor, para sentirmo-nos satisfeitos e calmos. A ovelha não é um animal muito exigente. Come o que se lhes dá a comer; bebe o que se lhes dá a beber. A igreja, na pós-modernidade tem pastores de todas as classes, habilidades e gostos. A bem da verdade, o título de pastor está um pouco desgastado. Surgem outras qualificações que dão mais status como apóstolo, profeta, missionário. Há pastor que prega o evangelho puro e transformador que “é o poder de Deus para a salvação de aquele que crê” (Rm 1.16), da cura, do exorcismo, da prosperidade, da libertação, do Quinto Evangelho do “nada a ver” e, faz uma salada que intoxica a alma ao invés de curar seus males.